A GeForce 2080 Super é a nova placa de vídeo da Nvidia que chega como uma versão intermediária entre a GeForce RTX 2080 convencional e a GeForce RTX 2080 Ti. De acordo com a fabricante, a nova GPU apresenta, no mínimo, a mesma performance da RTX 2080, mas com preços melhores. O modelo chega como para concorrer com as novas placas Radeon com arquitetura RDNA, da AMD, que estão previstas para estrear no mercado também neste mês de julho.

A seguir, o TechTudo compara as especificações técnicas e recursos da nova RTX 2080 Super com a versão Ti. Vale lembrar que a placa ainda não está disponível oficialmente no Brasil.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Especificações

Nas especificações, a nova RTX 2080 Super é posicionada entre a GeFore RTX 2080 e a GeForce RTX 2080 Ti. O processador gráfico do modelo é equipado com um total de 3.072 núcleos de processamento CUDA, contra os 4.352 disponíveis na GPU da 2080 Ti.

A 2080 Ti também possui maior quantidade de componentes usados em tarefas de processamento gráfico intenso, como os chamados ROPs (são 88 na Ti contra 64 na Super), além de um total de 272 Texture Units contra 192 na RTX 2080 Super. Vale ressaltar que Texture Units (também chamadas de TMUs) são componentes que aplicam texturas gráficas sobre cada pixel que aparece na tela. Quanto maior o número, melhor tende a ser o desempenho da placa.

Apesar disso, a RTX 2080 Super chega a velocidades mais altas. A placa tem um clock base de 1.650 MHz contra 1.350 MHz na 2080 Ti. Com o modo turbo aplicado, a GeForce RTX 2080 Ti vai a 1.635 MHz, velocidade abaixo da máxima atingida pela RTX 2080 Super.

Com relação à memória, também há diferenças importantes. A RTX 2080 Super tem 8 GB de GDDR6, menos do que os 11 GB da Ti. Além disso, na Super, a interface que liga a RAM ao processador gráfico é de 256 bits, número também menor do que os 352 bits da Ti. Essa interface tem impacto na velocidade em que a placa troca dados entre processador gráfico e RAM, o que pode ser decisivo em games. A Ti, com mais banda, é mais rápida, chegando a 616 GB/s (gigabytes por segundo) contra os 496 GB/s da Super.

Desempenho

Por enquanto, ainda não saíram testes de performance da versão Super da 2080, apenas dos modelos 2060 e 2070. A Nvidia promete basicamente a mesma performance da RTX 2080 convencional, mas com preço menor. Para testes mais aprofundados a respeito da desempenho da placa, será necessário esperar até que ela esteja disponível para a imprensa e o consumidor.

Recursos

Como toda placa RTX, a 2080 Super chega com processamento de Ray Tracing habilitado via hardware. Além dessa característica, a placa tem suporte à realidade virtual e conta com hardware suficiente para encarar games em 4K. A GPU também dá acesso a todos os recursos avançados que a Nvidia disponibiliza por meio do aplicativo GeForce Experience.

Todas essas características também fazem parte da 2080 Ti. A grande diferença é que, por ter um hardware mais poderoso, a edição Ti deve se dar melhor no 4K, na reprodução de games com ray tracing e na realidade virtual.

Consumo

A RTX 2080 Super tem velocidades mais altas, mas chega a uma TDP inferior à Ti: são 250 Watts contra os 260 Watts do modelo top de linha. Vale destacar que esse número indica a quantidade de energia que a placa libera na forma de calor quando em operação sob regime de alta demanda. Embora não seja um sinal direto do consumo elétrico, o valor dá uma ideia da quantidade de energia que, dissipada na forma de calor, acaba desperdiçada pela placa de vídeo.

Outro ponto importante é que quanto mais a pl

... aca esquenta, maior será sua necessidade de um sistema de refrigeração robusto. Em alguns casos, isso pode causa ruídos por conta de ventoinhas trabalhando em rotação máxima.

Preço

A ideia da Nvidia é combater as novas placas Radeon com arquitetura RDNA, da AMD. Por isso, a companhia apresenta a linha Super como alternativas às RTX convencionais, com mesma performance, mas preços mais baixos. A RTX 2080 Super chega ao mercado norte-americano em 23 de julho por US$ 699 (cerca de R$ 2.700, em conversão direta, sem impostos) no mercado norte-americano. Ainda não há data confirmada para a chegada do produto ao Brasil.

Já a RTX 2080 Ti, mais antiga no mercado, é encontrada facilmente por aqui, com preços que não ficam abaixo dos R$ 5.429, mas podem facilmente bater a faixa dos R$ 7.000 para as versões mais elaboradas. A RTX 2080, por sua vez, custa a partir de R$ 3.799 no país.

Via Nvidia (1 e 2)

Qual é a melhor placa de vídeo barata? Veja dicas no Fórum do TechTudo



>>> Veja o artigo completo no TechTudo