Domingo, 31 de Maio de 2020

ano da Xiaomi foi marcado pelo lançamento de diversos smartphones que chamaram a atenção ao redor do mundo. Dentre eles, destacam-se tops de linhas acessíveis como o Mi 5 e o Mi Note 2, além do conceitual Mi Mix com tela sem bordas. Enquanto isso, porém, os fãs brasileiros ficaram a ver navios, já que a empresa suspendeu as suas atividades no país no primeiro semestre. Confira, nesta retrospectiva do TechTudo, os destaques da Xiaomi em 2016.

Redmi 2 é bom? Saiba tudo sobre o celular da Xiaomi antes de comprar

Saída do Brasil

Menos de um ano após a chegada ao Brasil, em junho de 2015, os primeiros rumores que a Xiaomi abandonaria o país começaram a circular na Internet. 

Mi 5 foi um dos principais lançamentos do ano da Xiaomi (Foto: Thassius Veloso/TechTudo)

Após muita especulação, o executivo da Xiaomi Hugo Barra finalmente confirmou a suspensão de lançamentos de produtos no país. Segundo o brasileiro, a empresa não estava desistindo do Brasil, mas passaria por reestruturações, mudanças no modelo de vendas e encerraria a produção local. Além disso, alguns funcionários foram transferidos para Pequim, na China.

- Lançamentos internacionais de 2016

Redmi 3

O Redmi 3 foi anunciado em janeiro com tela de 5 polegadas com resolução HD, câmera traseira de 13 megapixels e frontal de 5 MP. Equipado com MIUI 7.0 baseada no Android 5.1 (Lollipop), o aparelho traz ainda bateria de 4.100 mAh, processador Snapdragon 616 com octa-core de 1,5 GHz, 2 GB de RAM e 16 GB de armazenamento interno, expansível em até 256 GB. O aparelho foi lançado com preço de cerca de US$ 105 (R$ 342).

Xiaomi Redmi 3 tem tela de cinco polegadas e processador Snapdragon 616 (Foto: Reprodução/Elson de Souza)

Aplicativo do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no seu celular

Redmi Note 3

Ainda em janeiro, o RedMi Note 3 foi anunciado com um telão de 5,5 polegadas Full HD e MIUI 8.0 baseada no Android 5.1.1 (Lollipop). O aparelho conta com bateria de 4.050 mAh, leitor de digitais, câmera traseira de 16 megapixels e frontal de 5 MP para selfies. Há ainda um processador Snapdragon 650 com quatro núcleos de 1,4 GHz e dois de 1,8 GH e versões com 2 GB de RAM + 16 GB internos ou 3 GB + 32 GB, todas expansíveis em 256 GB. O preço sugerido é de US$ 220 (cerca de R$ 720).

Redmi Note 3 tem telão de 5,5 polegadas e bateria de 4050 mAh (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Mi 4S

O Xiaomi Mi 4S foi anunciado em fevereiro com uma tela de 5 polegadas Full HD, Android 5.1 (MIUI 7.0) e câmera de 13 megapixels e selfies de até 5 MP. O aparelho traz leitor de digitais, bateria de 3.260 mAh, processador Snapdragon 808, 3 GB de RAM e 16 ou 64 GB internos, expansíveis em até 256 GB. Com entrada para dois chips de operadoras, o aparelho pode ser encontrado por preço de US$ 320 (R$ 1.045) com 16 GB ou US$

... 400 (R$ 1,3 mil) com 64 GB internos.
Mi 4S tem câmera de 13 megapixels e leitor de digitais (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Mi 5

O Xiaomi Mi 5 é um top de linha anunciado no mesmo mês com uma tela de 5,15 polegadas Full HD (1080p), Android 6.0 (MIUI 7.0) e câmeras de 16 MP e frontal de 4 MP. O aparelho chega com bateria de 3.000 mAh, processador Snapdragon 820 e versões com 3 GB de RAM e 32 GB, 3 GB + 64 GB ou 4 GB + 128 GB de armazenamento interno, todas sem entrada para cartão microSD. O modelo tem preço inicial de US$ 305 (cerca de R$ 1 mil).

Mi 5 é um top de linha com processador Snapdragon 820 (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Redmi 3 Pro

O Redmi 3 Pro é uma versão levemente melhorada do intermediário da Xiaomi, trazendo tela de 5 polegadas HD (720p), leitor de digitais e Android 5.1 (MIUI 7.3). Anunciado em março, o aparelho chega equipado com processador octa-core Snapdragon 616 de 1,5 GHz, 3 GB de RAM e 32 GB internos, expansíveis em até 256 GB. Há ainda a bateria de 4.100 mAh, a câmera traseira de 13 megapixels e a frontal de 5 MP. O aparelho tem preço inicial de US$ 130 (R$ 425).

Redmi 3 Pro tem cinco polegadas HD e processador Snapdragon 616 (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Mi Max

Em maio, o Mi Max chegou com uma tela gigantesca: 6,44 polegadas com resolução Full HD (1080p). O modelo trouxe ainda Android 6.0 (MIUI 7), bateria de 4.850 mAh e câmeras de 16 megapixels traseiros e 5 MP frontais. Há duas versões disponíveis: a comum traz processador Snapdragon 650, 3 GB de RAM e 32 ou 64 GB internos; enquanto a Prime possui Snapdragon 652, 4 GB de RAM e 128 GB internos. Ambas são expansíveis em 256 GB. O preço inicial do Mi Max é de US$ 230 (cerca de R$ 750).

Mi Max é um aparelho gigante com tela de 6,44 polegadas (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Redmi 3s e 3s Prime

O Redmi 3s foi anunciado em junho com tela de 5 polegadas HD (720p), Android 6.0 (MIUI 8) e câmera de 13 megapixel traseiro e 5 MP frontal. O aparelho traz ainda bateria de 4.100 mAh, processador octa-core Snapdragon 430, 2 GB de RAM e 16 GB internos, expansíveis em 256 GB. O preço inicial do aparelho é de US$ 105 (R$ 342).

Redmi 3S Prime é uma versão mais poderosa do Redmi 3 (Foto: Reprodução/Elson de Souza)

Em agosto, a Xiaomi lançou uma versão melhorada do aparelho: o Redmi 3s Prime. As diferenças ficam por conta dos 3 GB de memória RAM e 32 GB de armazenamento interno, além da inclusão de um leitor de digitais. O preço sugerido pelo modelo é de US$ 135 (cerca de R$ 440).

Redmi 3x

O Redmi 3X foi apresentado em julho com uma tela de 5 polegadas HD (720p), Android 6.0 (MIUI 7.3) e leitor de digitais. As câmeras trazem 13 megapixels traseiro e 5 MP frontais para selfies. Há ainda uma bateria de 4.100 mAh, processador octa-core Snapdragon 430 de 1,4 GHz, 2 GB de RAM e 32 GB internos, com entrada para 256 GB. O preço de lançamento do modelo é de US$ 136 (R$ 444).

Redmi 3X é um aparelho de entrada com leitor de digitais (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Redmi Pro

Outro telefone que chegou em agosto foi o Redmi Pro, que conta com um telão de 5,5 polegadas Full HD, câmera traseira dupla de 13 e 5 megapixels e sensor frontal de 5 MP. Rodando Android 6.0 (MIUI 8.0), o aparelho tem bateria de 4.050 mAh. Além disso, ele possui versões com processador Mediatek Helio X20 e X25, 3 ou 4 GB de RAM e 32, 64 ou 128 GB de armazenamento, todas expansíveis em até 256 GB. O preço inicial do modelo é de US$ 225 (cerca de R$ 740).

Redmi Pro tem câmera traseira dupla de 13 e 5 megapixels (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Redmi Note 4

Ainda no mês de agosto, o Redmi Note 4 chegou com tela de 5,5 polegadas Full HD (1080p), câmera traseira única de 13 MP e frontal de 5 megapixels. O aparelho trouxe Android 6.0 (MIUI 8.0), rodando sobre um processador Mediatek Helio X20 e com versões de 2 GB de RAM + 16 internos ou 3 GB + 64 GB internos, ambas com entrada para 256 GB e bateria de 4.100 mAh. O aparelho tem preço inicial de US$ 135 (cerca de R$ 440).

Redmi Note 4 chega com MIUI baseada no Android 6.0 (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Mi 5s

O Mi 5s é um top de linha da Xiaomi que foi anunciado em setembro com Android 6.0 (MIUI 8.0), tela de 5,15 polegadas Full HD, câmera traseira de 12 megapixel e frontal de 4 MP. O aparelho traz ainda processador Snapdragon 821 de 2,15 GHz e versões com 3 GB de RAM + 64 GB internos e 4 GB de RAM e 128 GB internos, sendo esta última com suporte ao 3D Touch. O aparelho pode ser encontrado por a partir de US$ 299 (cerca de R$ 980).

Xiaomi Mi 5S é um top de linha com processador Snapdragon 821 (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Mi 5s Plus

Assim como a Apple, a Xiaomi também apresentou uma versão Plus do seu smartphone em setembro. O aparelho chega com tela de 5,7 polegadas Full HD, câmera frontal de 4 MP e um sensor traseiro duplo de 13 megapixels. Assim como o Mi 5s, há um processador Snapdragon 821 de 2,35 GHz e versões de 4 GB de RAM + 64 GB internos e 6 GB de RAM + 128 GB internos, ambas com bateria de 3.800 mAh. O preço inicial é de US$ 345 (cerca de R$ 1.130).

Mi 5s Plus tem câmera traseira dupla e versão com 6 GB de RAM (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Mi Note 2

Em outubro, foi a vez do Mi Note 2 ser anunciado com telão de 5,7 polegadas com bordas curvas e resolução Full HD (1080p). Rodando Android 6.0 (MIUI 8.0), o aparelho traz ainda bateria de 4.070 mAh, câmera principal de 22,5 MP e frontal de 8 MP. Há também o processador Snapdragon 821 de 2,35 GHz e versões com 4 GB de RAM e 64 GB internos ou 6 GB + 128 GB, ambos sem entrada para microSD. O preço inicial do aparelho é de US$ 485 (cerca de R$ 1,6 mil).

Mi Note 2 tem tela com bordas curvas e processador Snapdragon 821 (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Mi Mix

Ainda em outubro, a Xiaomi anunciou um telefone bem ousado: o Mi Mix. O aparelho chega com uma grande tela de 6,4 polegadas com resolução de 2040 x 1080p e sem praticamente nenhuma borda lateral. Com isso, é possível ter um grande display sem que o telefone seja gigante também. Há ainda a câmera traseira de 16 megapixels e uma frontal de 5 MP.

Mi Mix tem tela com bordas mínimas e especificações poderosas (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Nas especificações, o aparelho traz o processador Snapdragon 821 de 2,35 GHz, bateria de 4.400 mAh e versões de 4 GB de RAM e 128 GB internos ou 6 GB + 256 GB, ambas sem entrada para cartão de memória. O Mi Mix chega com preço inicial sugerido de US$ 510 (cerca de R$ 1.670).

Redmi 4, 4 Prime e 4a

Em novembro, a Xiaomi anunciou a família do Redmi 4. O mais poderoso dele é o Redmi Prime, que chega equipado com tela de 5 polegadas Full HD (1080p), câmera traseira de 13 megapixels e frontal de 5 MP. Rodando Android 6.0 (MIUI 8), o modelo traz bateria de 4.100 mAh, processador octa-core Snapdragon 625 de 2 GHz, 3 GB de RAM e 32 G, expansíveis em até 256 GB. O preço de lançamento é de US$ 133 (R$ 435).

Redmi 4 é um aparelho intermediário com três versões (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Já a versão intermediária do Redmi 4 chega com as mesmas cinco polegadas, mas com resolução HD (720p). A bateria de 4.100 mAh e as câmeras de 13 MP traseiros e 5 MP frontais permanecem com as configurações iguais. O aparelho possui ainda processador octa-core Snapdragon 430 de 1,4 GHz, 2 GB de RAM e 16 GB internos, expansíveis em 256 GB. O preço de lançamento é de US$ 104 (cerca de R$ 340).

Por fim, o Redmi 4a é um modelo de entrada com o mesmo display de cinco polegadas HD e câmeras de 13 MP e 5 MP frontais. No entanto, o modelo chega com bateria de 3.120 mAh, processador quad-core Snapdragon 425 de 1,4 GH, 2 GB de RAM e 16 GB internos, expansíveis em 256 GB. Ao contrário dos outros, o Redmi 4a não traz leitor de digitais. O preço inicial é de US$ 74 (R$ 242).

Celular da Xiaomi é bom e condiz ao preço no Brasil? Confira no Fórum do TechTudo.


>>> Veja o artigo completo no TechTudo