Terca-Feira, 22 de Setembro de 2020

As combinações de números 192.168.1.1 ou 192.168.0.1 são variações de IP utilizados em redes domésticas, usualmente atribuídos ao roteador ou modem de Internet. O IP é o endereço virtual de um dispositivo na rede e é aplicável também a computadores e celulares.

Luzes de Natal podem prejudicar sinal de Wi-Fi, garante pesquisa

A principal diferença para um IP de roteador é que ele é também serve como porta de acesso às configurações do aparelho, seja para ativar o Wi-Fi, mudar a senha ou bloquear a conexão.

IP: o que é e como pode ajudar na configuração do Wi-Fi (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)

Para tirar proveito do IP do roteador, você deve saber qual sequência de números se aplica ao modelo instalado na sua residência, que varia tanto com o modelo do aparelho em si quanto com o provedor de serviços de Internet. Uma maneira simples é fazendo o processo manual: digitar na barra de endereços do navegador e verificar se a tela de configurações do roteador é aberta. Veja como configurar seu roteador.

Passo 1. Digite o IP no navegador e abra a página de login do roteador. Lá, você deve informar o nome de usuário e senha cadastrados pela empresa de fornecimento de Internet;

Entre com nome de usuário e senha padrões do roteador (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Passo 2. A interface de configuração do roteador muda bastante de modelo para modelo, mas, em geral, contém as seguintes seções: LAN, Wi-Fi, segurança e recursos extras, como bloqueios, filtros e encaminhamentos. Encontre a configuração da LAN;

Passo 3. Nessa tela, você verá algumas informações importantes, como a máscara de subrede e o servidor DHCP. Certifique-se que o DHCP está ativado e verifique qual é o IP inicial da sua rede. Se o número inicial terminar em “10″ (como em 192.168.0.10), significa que você tem do 2 ao 9 para atribuir manualmente a computadores que precisam de IP fixo;

Faça o download grátis do app do TechTudo e receba dicas e notícias de tecnologia no seu Android ou iPhone

Ative o DHCP e defina o IP de início dos dispositivos conectados (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Passo 4. Nas configurações de Wi-Fi, procure pelos termos “SSID” para mudar o nome da rede, e “segurança” ou “chave da rede” para personalizar a senha;

Defina o nome da rede e a senha de acesso do Wi-Fi (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Passo 5. Procure o sistema de distribuição sem fio e também tenha certeza de que o Modo Bridge (ou bridging) está desativado – a não ser que se trate de um modem conectado a um roteador sem fio;

... o=/695x0/s.glbimg.com/po/tt2/f/original/2015/12/09/desative-o-modo-bridge-se-nao-tiver-modem-separado-do-roteador.png" alt="Desative o Modo Bridge se não tiver modem separado do roteador (Foto: Reprodução/Paulo Alves)" height="355" width="695">Desative o Modo Bridge se não tiver modem separado do roteador (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Passo 6. Acesse a opção de segurança ou adminstração do roteador para configurar um novo nome de usuário e senha para ele. Não se confunda com o Passo 4, que se refere ao nome e senha da rede sem fio. Aqui, o que você muda são as credenciais para acessar as configurações da rede, algo muito mais delicado.

Configure uma senha forte e um nome de usuário menos comum que “admin” para deixar seu roteador mais seguro. Assim, você terá certeza de que ninguém terá acesso às suas definições de rede, mesmo que consiga se conectar ao Wi-Fi.

Defina credenciais seguras para o roteador (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Pronto. Apesar das dicas não se aplicarem ao pé da letra em qualquer modelo de roteador, servem como guia para ajudar na hora de configurar a rede Wi-Fi em casa na maioria dos dispositivos, já que funções como o acesso via IP, DHCP e bridging são universais.

Qual é o melhor canal de roteador wireless? Opine no Fórum do TechTudo



>>> Veja o artigo completo no TechTudo